10 curiosidades sobre cerveja que você TEM que saber!

15/03/2019
Imagem retirada de https://blog.clubedomalte.com.br/curiosidades-cervejeiras/curiosidades-sobre-cerveja/
Imagem retirada de https://blog.clubedomalte.com.br/curiosidades-cervejeiras/curiosidades-sobre-cerveja/

A cerveja é uma bebida milenar e uma das mais consumidas no mundo. Está na raiz da cultura ocidental, se mantendo relevante até hoje. Ela traz tradição, sabor, cultura, momentos de descontração, confraternização e encontro de pessoas. É uma bebida despretensiosa que pode ser consumida sem nenhuma pompa. A cerveja já passou por inúmeras transformações da história e o processo de produção de cerveja também mudou. Com suas origens no Oriente Médio, teve um percurso histórico na Europa e ficou popular em todo o mundo. Ela faz parte de um universo paralelo, com muita história, cultura e várias curiosidades. Neste post, no nosso blog da cerveja, separamos 10 curiosidades sobre cerveja que você precisa conhecer.

Mas antes de mais nada você sabe exatamente o que é cerveja artesanal? As cervejas artesanais são resultado de um processo de produção minucioso e em menor escala, no qual se preza pela qualidade e personalização. Para que cada etapa seja respeitada e traga o resultado esperado, um mestre cervejeiro acompanha todo o procedimento e se certifica que os aromas e sabores estão de acordo com as expectativas. Ao contrário das cervejas industrializadas, onde o foco é a produção em larga escala e através de processos, como a filtração e pasteurização.

- Estudos e dados históricos apontam que as cervejas existem há pelo menos 8.000 a.C.
- Em 1539, na região da Baviera, na Alemanha era proibido fabricar cerveja durante o verão. Devido ao calor as cervejas fermentadas na época estragavam muito rápido.
- No Código de Hamurabi, escrito por volta de 1730 a.C. um dos artigos previa o afogamento do cervejeiro em sua própria cerveja, caso ela estivesse ruim.
- Os monges, não só produzem como bebem cerveja a muito tempo. Por ser uma bebida altamente nutritiva, era considerada a bebida dos monges. Nos tempos de jejum, as cervejas mais encorpadas eram fundamentais e serviam como alimentação, isso inclusive deu origem a alguns estilos de cervejas, como Dubbel, Trippel e Quadruppel.
- As cervejas são classificadas por família e estilos. As famílias são Lagers, Ales e Sour. Dentro dessas três famílias existem mais de 150 tipos de cerveja no mundo. Ales: São cervejas mais complexas e de alta fermentação. As mais conhecidas são Stout, English Pale Ale, Trapista. Lagers: São cervejas mais leves e de baixa fermentação, é um dos estilos mais conhecidos do mundo, sendo os mais populares: a Pilsen, American Lager, Schwarbier. Sour: Cervejas de alta ou baixa fermentação e fermentação espontânea, como as Lambic que apresentam aromas e sabores muito característicos. Os sub estilos mais populares são as Geuze, Faro e Kriek.
- Na antiguidade a produção de cerveja era uma tarefa exclusiva das mulheres, chamadas de alewifes.
- A maioria das cervejas são comercializada em garrafas de vidro na cor marrom. Isso por que as garrafas marrons ajudam a proteger a cerveja dos raios ultravioletas, evitando a oxidação, que pode ser percebida tanto no sabor quanto no aroma da bebida.
- O lúpulo é uma planta, que utilizado na produção de cerveja é responsável pelo índice de amargor (IBU) e também com grande influência no aroma. Foi introduzido na bebida pela primeira vez nos anos 600 da era cristã, devido a sua eficácia para conservação e abundancia da planta nas regiões cervejeiras da época. Quer saber mais sobre o que é lúpulo? Nós temos um material completo para você. Acesse aqui e baixe gratuitamente nosso e-book sobre lúpulo.
- Também na lista com as 10 curiosidades sobre cerveja que você deve conhecer está o Santo Agostinho, ele é oficialmente considerado pela Igreja Católica o Padroeiro dos cervejeiros.
- Na dúvida de que carreira seguir? Estude cerveja! A zitologia é o estudo da cerveja, zítólogo é quem estuda a cerveja e a zitogastronomia é o estudo da cerveja com a gastronomia, é a parte que estuda as harmonizações de comida e cerveja. A zitologia vai te ajudar a acabar com as desculpas para beber todo dia. Já ouviu falar em zitologia? Pois é, assim como a biologia estuda a vida, a citologia estuda as células, a zitologia estuda ninguém mais, ninguém menos, que a cerveja!! Zito vem lá do latim “zythum” e do grego “zithos”, que significam bebida feita a partir da fermentação da cevada germinada, fabricada pelos antigos egípcios. Sim… Faz tempo que o homem aprecia o líquido sagrado. A zitologia estuda como criar diferentes tipos de cerveja, o papel que cada ingrediente deve desempenhar e como as alterações genéticas poderiam criar uma bebida melhor ainda. Isso engloba seus aromas, texturas, cores, experiências e combinações. Mas lembre-se que é sempre muito importante respeitar as características de cada estilo. Infelizmente ainda não existe uma faculdade para tal, mas temos a zitogastronomia, que também é um estudo. Mas nele, trabalhamos a participação da cerveja no mundo gastronômico, como por exemplo, as deliciosas  e curiosas harmonizações entre cerveja e comida, e até mesmo quando utilizamos cerveja na receita, aqui no blog você pode encontrar várias de ambas e embarcar no mundo da zitologia!

Curiosidade sobre cerveja bônus: Saint Patrick’s Day
Quem nunca ouviu falar do dia de São Patricio ou Saint Patrick’s Day? Pois é, essa é mais uma das curiosidades sobre cerveja que queremos te contar. Todo mundo já ouviu este nome em algum lugar, mas pouca gente sabe o que realmente significa essa data tão importante, celebrada no dia 17 de março nos países de língua inglesa, que começa a aparecer cada vez mais no dia a dia cervejeiro aqui no Brasil.

Saint Patrick`s realmente existiu, no inicio de sua jornada foi um Sacerdote Cristão até o dia em que se tornou Bispo. Mas nem sempre foi fácil assim, quando adolescente Saint Patrick`s foi escravizado e levado para a Irlanda, após cerca de seis anos servindo como escravo, conseguiu escapar e anos mais tarde retornou para o país como missionário. Durante esse período desempenhou um papel muito importante na história do mundo e da igreja, convertendo Irlandeses ao Cristianismo.

Fonte: Clube do Malte